Alberobello, a terra dos trullos.

Talvez seja dos sítios mais turísticos aqui da zona, atolado de excursões, guias com bandeiras e lojas de souvenirs que vendem todas o mesmo mas é paragem obrigatória. Uma pequena aldeia, ao estilo do Portugal dos Pequeninos, cheia de trullos. Muitos estão até abertos com exemplos de como eram habitados antigamente, a entrada é gratuita em muitos e podem deixar uma contribuição.

Chegar cedo ou chegar tarde.

É a melhor dica que posso dizer para evitar enchentes de gente e lojas de souvenirs abertas. As ruas são vossas quando chegam cedo. Nós optámos por ir cedo, não tão cedo quanto gostaríamos mas conseguimos chegar pelo menos às 9h. Os parques mais perto da zona histórica ainda tinham lugar, são pagos à hora ou alguns com bilhete diário.

As lojas começam a abrir por volta das 10h, vendem os típicos ímanes de trullos em todas as formas e feitios. Tudo fica do lado de fora dos trullos pendurado nas portas – lá se vai a ideia de apanhar as ruas sem nada. Cafés também abrem mais tarde.

Ir cedo com crianças

É um problema porque elas têm sono e por muito giro que seja tudo querem é voltar para o carro para dormir. Talvez se fossemos ao final do dia também fosse uma boa ideia. De qualquer maneira conseguimos dar uma volta, dos dois lados, pois a zona dos trullos tem uma estrada principal a meio e existem trullos dos dois lados para ver.

Este dia em particular que fomos visitar Alberobello estava mesmo muito calor… 33,5º às 10h da manhã e já mal se aguentava aqui andar. As sombras são poucas por isso acho que a nossa visita a Alberobello não foi mais de 2 horas.

No geral

É uma cidade património da Unesco e se estivermos em Puglia devemos de lá ir, pelo menos dar uma volta, ver as casinhas e vir embora. É demasiado turístico, verdade. Ao falar com alguns locais das casas por onde estivemos até eles não dão grande ênfase à visita de Alberobello por ser tão turístico. Era mais do estilo – sim vão lá ver porque têm de ir mas depois têm mesmo de ir é a Ostuni, Cisternino, etc e tal.

Chapéus de palha portuguesa na PAL Portugal

1 comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You May Also Like