Porque devemos ter uma mesa sem computador

Foi uma das decisões que tive para 2017: tenho de ter uma mesa de trabalho sem teclados, ratos, monitores, discos, e tudo o que seja cabos, pens ou portas USB. Pois, que todos os dias o meu trabalho é à frente de um monitor, e a verdade é que sem ele nada avança nesta rotina de trabalhos e afins. Mas a quantidade de notificações, pings aqui, pongs ali… apps para desktop — que confesso só este mês é que instalei o Viber e o WhatsApp no computador, porque não queria mais apps a saltitar no meu dock, mas já me deixei levar.

É complicado ter uma rotina de trabalho, sem estarmos constantemente a ser “interrompidos”, ou pelas notificações, ou mesmo pelos nossos desvaneios de que entretanto fomos ali só espreitar o que tem o Facebook de novo, ou o Instagram. A eterna questão de estarmos sempre online, e on fire, um pouco no seguimento do partilhar muito e falar pouco.

Por isso, tenho duas mesas de trabalho. A que não tem o computador é de facto a mais bonita, porque é onde me sento para começar a fazer os primeiros esboços e ideias dos logotipos em que estou a trabalhar. São só papéis, canetas, lápis, e espaço, muito espaço à volta para espalhar desenhos. E noto claramente uma resposta diferente no trabalho. Para já é um momento mais tranquilo, mais zen até, que me dá uma satisfação ainda maior. É um momento verdadeiramente criativo.

Até pode parecer contraditório, mas é de costas voltadas para o computador que costumo planear a minha comunicação nas redes sociais. Usando a minha fórmula, que podem também usar, basta fazer download.

COMO COMBATO A DISPERSÃO DE TEMPO E CONCENTRAÇÃO?
  • Fechar o browser. Fechar mesmo o Chrome, Safari, o que for, e não ter a tentação de 10 em 10 minutos ir lavar os olhos à net.
  • Telemóvel no silêncio. E com o ecrã virado para baixo, porque cada vez que ele brilha distraímo-nos.
  • Tentar ter a mesa arrumada, para não começarmos a olhar à volta e nos apetecer arrumar tudo, menos trabalhar.
  • Fechar a janela do email. Conseguimos? Confesso, que é onde tenho mais dificuldade, mas por vezes quando preciso de alta concentração fecho mesmo o email.
  • Não trabalhar de barriga vazia, porque passado meia hora já estamos a “abandonar” o trabalho para ir dar uma trinca.
  • Voltar ao papel. Em vez de estarmos a ler tudo no computador, voltar a imprimir, ler, rabiscar, visualizar na mão. Para isto, uso imensas folhas de rascunho, re-utilizo o papel, imprimo várias páginas na mesma folha, frente e verso, e ainda guardo para os rabiscos e notas que estou sempre a fazer.
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You May Also Like