Rota das praias em Puglia

São várias as praias marcadas como “temos de ir” e fomos ambiciosos em querer dar a volta a tudo num só dia mas tentámos.

Lado Mediterrâneo

Com saída de manha de La Colombaia partimos logo na viagem maior, cerca de 2 horas para chegar ao lado mediterrâneo onde dizem que são as Maldivas de Puglia. Saltámos Gallipoli que também tem boas praias mas ao falar com alguns locais disseram-nos que é um destino de turismo jovem (pensei logo algo como Benidorm em época de viagens de finalistas). 

La Colombaia > Pescoluse: cerca de 2 horas

Aqui temos alguns kms com várias praias mas kms de costa, já que as praias são minúsculas com cerca de 3/4 metros de areal. Neste dia estavam uns bons 35º às 11h da manhã.

As praias estão cheias, era sexta-feira! Grande parte italianos. Gentilmente umas senhoras que estavam de saída cederam-nos um chapéu de sol e cadeiras, pois já o tinham pago. Claro, que o “revisor das cadeiras” não foi na conversa… mas lá dissemos que era só por 2 horas e ele deixou-nos ficar. Se não eram 14€! Mais o estacionamento que anda à volta de 4€/5€ o dia todo, ou então parquímetro, que foi o nosso caso pois não íamos passar o dia todo.

As praias são praticamente todas concessionadas, onde quase que obrigatoriamente temos de pagar para lá estar pois o espaço livre para estender uma toalha é quase nulo. 

A água é fantástica, quente e limpa, com vários peixes que beliscam as pernas. Ao fim de uns tempos elas já não estavam a achar muita piada aos belisques. Existem vários bares nas praias mas por azar ficámos num onde o nosso almoço foi só gelados, pois não tinha grande coisa.

Lado Adriático

De volta ao lado Adriático, o destino que tínhamos era Cala dell’Acquaviva. De Pescoluse a Marina Serra fizemos uma paragem no Canal del Rio, uma entrada de água natural onde o acesso é apenas por rocha. Aqui estavam nem meia dúzia de pessoas, todos italianos e preparados para snorkeling e pesca. Para quem gosta de mergulhar, ou de ver peixinhos, é uma paragem boa de se fazer, fora dos spots turísticos cheios de gente.

Partida de Pescoluse > Destino Canal del Rio: cerca de 30 minutos.

Depois a viagem é seguir sempre a costa e ver que quase todas as terras têm uma marina e umas piscinas naturais. Muita gente em todas elas, não é fácil estacionar pois é quase tudo à beira da estrada. Se por acaso encontrarem um lugar vale a pena a visita. Fomos seguindo viagem, passando por Otranto a cidade assim maior daqui da zona, também gira de se visitar.

Com tantas paragens e kms rumámos à Praia I Due Mori conhecida por ter um velho barco afundado. Espectacular esta praia. Claro, toda concessionada de tal maneira que as cadeiras estavam coladas umas às outras e mal se podia passar. Tive de andar ainda um bom bocado para o lado para chegar à única zona que não tinha chapéus e onde podia estender uma toalha. Eram umas 17h, estavam 30º e a água do mar mais quente que na costa Adriática. Como é que podíamos não ficar aqui? Foi a melhor maneira de terminar esta rota das praias. Tinha mais umas quantas praias para ver, como a famosa Gruta da Poesia, que vimos de longe já ao cair do dia mas ainda cheia de gente.

Com estas voltas chegámos por volta das 21h à La Colombaia. E o dia estava feito. Foi puxado mas foi bom. Talvez seja preciso 2 dias para ver melhor as praias da costa Adriática mas no dia seguinte tínhamos uma piscina à espera e já não deu para mais praia.

Mapa

1 comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You May Also Like