Viajar para trabalhar: Copenhaga

Copenhaga estava na minha lista faz tempo mas ainda não tinha acontecido até este ano. Tenho um verdadeiro fascínio pelos países nórdicos e a Dinamarca comprovou isso mesmo. A cidade respira design, tudo é leve e bonito, as pessoas simpáticas, os tipos de letra… Sim, os tipos de letra em todo o lado são bons, bonitos e muito bem escolhidos. Seja nas montras, nos autocarros, nos supermercados ou em embalagens.

Viajar para trabalhar

Tenho feito algumas viagens de ida ou volta sozinha, uns dias para trabalhar outros para desfrutar. Mas a verdade é que estou a ficar cada vez mais fascinada com a ideia de viajar para trabalhar. Não tornar-me nómada ou mudar de país mas mudar de ares. Sair à rua e ver uma rua completamente diferente, pessoas diferentes, rotinas e horárias que fogem ao nosso habitual. Copenhaga foi assim, num dia em que de facto tive muito trabalho foi o dia que apanhei o avião para Copenhaga. Mal aterrei tive um stress de última hora com uma Arte-Final que tinha de entrar em produção e nada como andar com o portátil às costas e na viagem de metro até ao centro da cidade consegui resolver.

Preparação antes da viagem

Já fui pessoa de fazer grandes planos para viagens, de planear e escrever tudo o que queria fazer e ver. Sinceramente já não sou muito assim. Não tenho feito grande trabalho de casa antes de viajar e tenho ido mais ao sabor do vento, sem horários e sem rotas. Quando cheguei a Copenhaga é que caí em mim e pensei:

– Bolas não faço ideia o que tenho aqui para ver!

Mas vi muita coisa e recebi ainda umas quantas mensagens no Instagram com dicas e sítios para ir e tudo acabou por acontecer.

Mas quando se tem de trabalhar pelo meio, uma coisa eu planeei com tempo: onde iria eu fazer o meu dia de trabalho em Copenhaga? Por isso pesquisei antes por coworks, enviei uns quantos emails e já tinha em mente onde iria parar. Mas no dia em que cheguei fui parar a um café bem engraçado onde fiz o meu dia de trabalho. Meio dia, vá!

Nomad Workspace

Estive a trabalhar 2 dias no Nomad Workspace. Um espaço lindo de cowork, estúdios, salas e café. Não é preciso reservar, basta aparecer e têm a possibilidade de pagar ao dia, cerca de 27€/ dia. Abre às 8h e fecha às 17h… Sim um pouco cedo demais para nós, portugueses que gostamos de terminar o dia mais tarde. Quando cheguei fizeram-me uma tour pelo espaço e depois só tinha de escolher o melhor spot.

Existem várias salas, mesas e lugares que podemos escolher. Boa wifi, simpáticos. Tinha uma mini-cozinha que podíamos usar à vontade, fazer o nosso chá, café, guardar comida. Disponibilizam várias garrafas de vidro e copos e cada um vai buscar a sua com água. A meio do dia também ofereceram uns belos bolinhos. O café está aberto também ao público.

Posso dizer que um dos dias trabalhei imenso. Mesmo muito, daqueles dias mesmo muito produtivos e que consegui fazer tudo e eram só Artes-Finais a saírem directamente de Copenhaga para Lisboa. E vamos contabilizar que fiz também um belo pequeno-almoço nesse mesmo dia num café espectacular. Por isso posso dizer que foi um dia perfeito de trabalho!

O Nomad Workspace fica um pouco fora da zona centro. Mas existe metro e autocarro mas bicicleta é a melhor opção e existem várias para alugar. Ou, como eu fiz que fui de trotinete, levei uns 10/ 15 minutos a chegar lá.

Música para levar nos phones

Viajar para trabalhar, é uma ideia tão boa quanto viajar só. E para 2020 já tenho mais em mente e voos a serem monitorizados à procura de um bom destino a um bom preço de avião. Quem sabe não será Copenhaga novamente?

Quem alinha?

Save this for later: Pin the image

1 comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You May Also Like