Viver num trullo em Itália? Yes, please.

Planeei esta viagem talvez com uns 5 ou 6 meses de antecedência e quando cheguei a Itália já não me lembrava bem do que tinha reservado. Mas quando cheguei perto de Cisternino fez-se luz… era isto mesmo que eu tinha idealizado. Quando começámos a aproximar da zona começou a ser notória a quantidade grande de casas “Trullos” que estão meio escondidas no veio da vegetação. A zona toda é de trullos, alguns de habitação mas muitos para alugar.

Ficamos 3 noites aqui mas ficávamos muito bem uma semana ou mais! Este trullo em que ficámos é uma casa completa e isolada, com 2 quartos, casa de banho e cozinha com uma mini sala. À nossa espera tínhamos ovos caseiros, tomates e courgetes da hora, leite, sumo, tostas e a cozinha estava com tudo o que precisávamos para as primeiras refeições: azeite, cebolas, alho, temperos, esparguete. Perfeito! Já fiquei em apartamentos e casas em Portugal com muito menos coisas básicas de cozinha.

A Cozinha

Tenho de falar da cozinha porque é um mimo. Estilo rústico, com um louceiro cheio de chávenas, pratos, copos… todos lindos. Lindos! Uma pessoa está de férias mas assim até dá vontade de cozinhar e usar tudo. A mesa da cozinha é de madeira, giríssima, que até as miúdas queriam pôr a mesa toda bonita.

O espaço envolvente

O espaço à volta é de uma paz, daquelas que procuramos quando vamos de férias: silêncio e assim de tudo sossego. Pouca rede, quase nenhuma, e uma wifi que também tira umas horas de folga e quando aparece é muito tranquila. Tínhamos cadeiras e camas para nos estendermos ao sol e torrar com os 33º que se fazem sentir em Agosto.

Uma das surpresas que as miúdas adoraram foram os cavalos, a Daisy e Macha que apareçam no nosso quintal assim que chegámos. Foi o delírio!

Tínhamos uma cama de rede e uma cadeira de baloiço e era o suficiente para estarmos todos entretidos.

Ainda descobrimos depois no trullo vizinho uma casa na árvore – e isto foi espectacular porque depois ninguém conseguiu tirar as miúdas de lá. Uma casa na árvore!! Nunca elas viram tal coisa.

Bem-vindos

A Ana a nossa “host” fez-nos uma visita num dos jantares em que ficámos por casa. Curioso o facto que ela estava a uma semana de vir a Lisboa. 

Ainda ficamos a conversar sobre os costumes da zona, dos trullos, e sobre as histórias de alguns hóspedes terem gostado tanto da zona que acabaram também por se mudarem para lá. Por isso aviso já que é algo que vos pode acontecer ao passarem por aqui.

A mãe da Ana que morava perto passava por lá quase todos os dias, a simpatia em pessoa. Levou-nos figos, ensinou as miúdas a apanhar amêndoas e a abri-las… e tudo em italiano, que tornou ainda tudo mais giro e genuíno.

Não não há piscina, há regador!

A terra das melancias

Tardes de gelados

Reservas

Reservámos pelo Airbnb, o nosso trullo era este. Mas a Ana tem mais trullos, todos na mesma zona onde estávamos, podem ver aqui todos.

Região

Estávamos a 15 minutos de Cisternino e acabámos por ir lá jantar uma vez na Trattoria Bère Vecchie que a Ana nos aconselho, fica mesmo no centro. Ainda voltámos mais uma vez a Cisternino durante o dia porque vale muito a pena visitar.

Estávamos também a 30 minutos de Ostuni, a cidade branca.

4 comments
  1. Obrigada pela partilha destas imagens e dicas maravilhosas! as miúdas estão lindas, parabéns!! felicidades…e beijinhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You May Also Like